10/04/2008

Ah "grandas" jornalistas!

Antes de contar as aventuras na Madeira - que envolvem prostitutas, gemidos e sotaque madeirense- aqui fica esta notícia. Por acaso, no aeroporto do Funchal, vi a manchete do jornal O Crime e fiquei surpreendido, mas mais surpreendido fiquei com o que li numa agência de notícias brasileira:

Uma grande confusão fez com que o jornal português O Crime matasse o zagueiro Thiago Silva, do Fluminense. O periódico confundiu o atleta do Tricolor carioca com Thiago Jotta da Silva, que, de fato, faleceu na semana passada e que no passado havia defendido a camisa do Vasco.

Com a manchete: "Ex-jogador do F.C. do Porto assassinado pela noiva", o jornal semanal estampou uma foto do zagueiro comemorando um gol e uma outra fotografia que seria do atleta morto. Com uma matéria de página inteira, o jornal descreveu tudo que aconteceu com Thiago Jotta Silva, como se tivesse ocorrido com o atleta do Fluminense. Os equívocos na matéria são tantos que a publicação chega a afirmar que Thiago Silva não atuava no Fluminense, e sim no Estácio de Sá, da Segunda Divisão carioca.

A matéria ainda faz referência ao fato de o jogador ter disputado a Olimpíada de Pequim ao lado de Ronaldinho Gaúcho e de ter levado o Flu à final da Libertadores deste ano (perdeu na final para a LDU, em pleno Maracanã, nos pênaltis). Segundo O Crime, Thiago Silva também teria deixado de atuar na zaga e passado a ser "um dos melhores médios (meias) do Brasil." O motivo do crime seria vingança da ex-noiva, já que o atleta teria terminado o relacionamento, uma das possibilidades levantadas na investigação da morte de Thiago Jotta Silva.

1 comentário:

Ursula disse...

hihi...que vergonha

pobrezinho o thiago
ja o querem assasinar tão jovem xD