12/26/2010

Resoluções de ano novo para o cidadão luso

É uma tradição do cidadão português fazer as habituais resoluções de Ano Novo, mas mais tradicional ainda é pensar em resoluções… e cumprir nenhuma. Por isso, aqui ficam um conjunto de resoluções fáceis de cumprir e à escolha do freguês. Todas são viáveis.

1- Deixar de se masturbar…na via pública. A verdade é que há muita gente que o faz. E assumindo que existe um igual número de tarados e taradas é triste ver que são raras as mulheres que se masturbam na via pública, o que não se aplica aos homens. A masturbação é um acto saudável, mas ao contrário do desporto, não deve ser feita ao ar livre. Tal como hoje há salas para fumadores também devia haver uma sala para masturbadores. Assim todos aqueles que gostam de a praticar na via pública podiam fazê-lo em conjunto e sem problemas.

2- Não espancar anões. Acredita-se que é uma tradição em algumas localidades ermas de Portugal. Há quem espanque anões para afastar os maus espíritos, para dar saúde ou simplesmente porque acha piada parecer estar a bater numa criança com barba. No entanto, os anões têm sentimentos e também não são duendes, como tal, não são os culpados pelos muitos presentes de merda do Pai Natal.

3- Não ter sexo com meias. Não se trata de ter “mesmo” sexo com as meias. Por incrível que pareça ainda existem milhares de homens que teimam em tirar toda a roupa menos as peúgas. Se numa mulher fica bem uma liga, no homem nem meia e muito menos liga! Como se não bastasse insistem em usar a peúga da raquete, simbolo internacional da azeitice.

4- Planear um golpe de Estado. Se combinar com os amigos pode ser uma coisa engraçada para se fazer em 2011. Planeie umas jantaradas e discutam maneiras suficientemente sádicas e dolororas de sodomizar aqueles elementos de estimação do Governo. O problema é que alguns políticos podem não considerar a sodomização como algo necessariamente punitivo.

5- Mudar a decoração de casa… dos vizinhos. Roube-lhes a chave e mude tudo lá dentro de forma radical como meter a sala na cozinha, a cozinha na casa-de-banho, a casa-de-banho na sala. Depois quando for convidado para lá ir aja como se estivesse tudo como sempre foi. Há vizinhos que vão chorar outros internar-se no Júlio de Matos.

6- Preocupar-se ainda mais com as opiniões dos outros. A maior parte das pessoas promete “deixar de se preocupar com as opiniões dos outros”, o que nunca consegue. Por isso, faça exactamente o contrário. Preocupe-se, confronte-os, fique a remoer durante dias e mande-os à merda também.

7- Arranjar um namorado/a e culpe-o por tudo aquilo que corre mal na sua vida. Quando a vida não está nos eixos não há nada melhor do que arranjar um culpado para tudo isso. Tem ainda a vantagem de ter sexo de reconciliação.

8- Deixar de fazer resoluções de Ano Novo. Se calhar ainda é o melhor.

4 comentários:

Di disse...

Finalmente textos! Andei eu durante 7 meses a visitar este blog e nada de ver posts novos. Parabéns, há pessoas que têm o dom da palavra, tu és uma delas :) e sabes usa-las para o que a vida tem de melhor, rir.

Anónimo disse...

Raminhos,

Descobri o porque de haver tantos gay nos nossos tempos...é que na nossa juventude, quando a malta tava doente o pais colocavam supositórios na recta final do intestino dos meninos...isto fez com que muitos gostassem da experiência e continuam a meter coisas na recta final do intestino. ehehe
faz ai um texto com isto ;)
Miguel Almada

Rui Gomes disse...

E que boas resoluções :)))

Sandra disse...

Ahahaha! Brutal :D