5/04/2010

A filha da vizinha é melhor do que a minha

O maior azar da vida de um homem com uma forte componente de taradice não é ser apanhado a trair, a roubar, a mentir ou a roubar enquanto trai (deve haver alguém que o faça). O maior azar da vida de um homem com uma forte componente de taradice é ser pai… de uma menina.

De um momento para o outro, o homem que era franco consumidor, passa para produtor num abrir e fechar de olhos. Não há nada que me meta mais medo do que vir a ser pai de uma menina. Primeiro porque isso pressupõe que uma mulher teve coragem para ter sexo comigo e depois porque o terror pode começar logo na primeira ecografia. Tive um amigo que viveu tal momento.

No dia em que soube o sexo da criança olhou para aquele ecrã e aquilo que lhe parecia ser os grandes tomates eram, na verdade, os grandes lábios. E isso estabelece logo o ponto de partida. A primeira imagem que o homem viu da filha foi a vagina o que deixa adivinhar o que aí vem nos próximos 18 anos.

O problema é que quando se sabe que é um rapaz toda a família pode exclamar orgulhosamente: “olha… que grande pila que ele tem! Sim, senhor! Belos tomatitos da criança! Viril!”. Nunca vi ninguém com uma miúda dizer: “chiça que granda con* que a rapariga tem!” O pior é se há algum amigo que exclama: “olha sai à mãe!”.

Como se não bastasse há um conjunto de aspectos inerentes à criação de uma fêmea. Como acontece com qualquer criança, se for pai de uma miúda vou ter que lhe dar banho e lavar as suas partes intímas. Se fosse um rapaz saberia como fazer, agora a uma rapariga?! A única coisa que um homem sabe fazer está muito longe de ser “o lavar”. Depois sei lá se o sorriso e o gugu dádá que a criança faz é normal ou de felicidade? É que esses são os sons que a minha mulher faz quando estamos em momentos intímos e não quero estar a dar tais sensações a uma miúda que acaba de nascer.

8 comentários:

Não Porque Sim disse...

Ahahah, boa Raminhos muito boa!
Primeiro a (re)produção, depois o consumismo e por fim o distanciamento ou separação entre o homem e a mulher.
Cuidado com essa afirmação do "Sai à mãe.", já assisti a cenas mesmo hilariantes em que fico a pensar "Bolas quem me dera continuar sem reproduzir.", a mulher tem uma filha e diz "Oh tão bonita, sai mesmo à mãe, olhem a boca dela, pena estar torta, sai ao pai que também é careca, são parecidos." e depois "Oh tem os olhos do teu irmão, ah tem as mãos do avô!", então a míuda foi uma conjugação de membros da família em que o pai é excluído muitas vezes?
Ass. André Lopes :)

Lilies disse...

Epá devia haver um botãozinho a dizer "Like" como no facebook.

Não tenho nada para comentar mas, no entanto, quero que saibas que gostei do que escreveste, que não passou despercebido.

Muito bom!

Casemiro dos Plásticos disse...

De falto é uma grande verdade e depois temos de a proteger dos outros homens como nós que procuramos con#...

Statler disse...

Lá estás tu com coisas. Já te esqueceste de como te lavava os tomatitos?

Acredito que já devias ter saudades minhas e de uma baconha como antigamente ;)

Statler disse...

Ai, ai... raminhos de salsa!!!

Vizinha disse...

Ao ler esta mensagem faz-me lembrar que há 9 anos, essas duvidas também existiam aqui por casa. não tão verbalizadas por parte do pai da criança, mas lá no fundo deveriam ser mais ou menos parecidas. Mas 9 anos depois e duas filhas (mais um menino, nunca esquecer), tudo correu bem e o pai sempre tratou das meninas muito bem. A insegurança do desconhecido creio que passou logo no momento em que ele pegou nela, (nelas pois já são duas). No seu caso com toda a certeza também vai correr tudo bem, com a maior naturalidade e sem dificuldade nenhuma. Claro que a mãe têm sempre um papel muito muito importante!!
se for preciso alguma coisa nós também estamos cá para ajudar, (embora às vezes deva parecer que estamos cá só para fazer barulho!!!), basta pedir.
Um Hora pequenina para a mãe e claro para o pai e muita saude.
ASS: Vizinha de Cima

Anónimo disse...

blog mt bom, espero k escreva mais posts em breve...
era fixe se postasse algumas cenas k dizem no canela, adoro o programa, continuem assim... :)

Farfalho disse...

Onde está o botão do like para o facebook porque este texto merece ser dado ao conhecimento do público!