5/26/2009

Somos todos a mesma coisa

Cada vez mais me convenço que homens ou mulheres... somos todos a mesma coisa. A diferença está, mais ou menos, em 20 cm (nos africanos um pouco mais). É impressionante como ainda vende a ideia de que os homens são maus e as mulheres boazinhas.;os homens infiéis, as mulheres choramingas; os homens insensíveis, as mulheres sonhadoras.

Já conheci homens sentimentais e mulheres taradonas que querem é borga. Homens com um coração de ouro e mulheres para quem o Holocausto é ir aos saldos e não encontrar roupa. Somos todos a mesma coisa e não vale a pena mulheres aplicarem a questão da emancipação em frases como:"os homens valem nada"! Conheço mulheres que trocam de namorado como quem muda de cuecas (isto se for uma rapariga limpinha) e conseguem dizer que o problema é sempre... deles. Melhor... mulheres que traem e depois queixam-se que os homens não assumem compromissos. Isto é que é preciso azar... ou então burrice ou então ler muitos livros da Danielle Steel, perita em desgostos amorosos. Somos todos a mesma coisa.

Mulheres para quem o Sexo e a Cidade são a visão mais real do mundo e que têm no MP3 a banda sonora da série... só que não estão em Nova Iorque... mas no Cacém, Sarilhos Grandes, Cornalheira... vá lá Lisboa e Porto. E o Sexo e o Cacém é tão real como o Sexo e a Cidade. Somos todos a mesma coisa.

Tenho cá para mim também que as mulheres que mais procuram afirmaresta imagem de inferioridade ou menosprezo dos homens, são as mais infelizes. Perdem mais tempo nestas lutas, do que a serem felizes. E não vale a pena. Somos todos a mesma coisa.




7 comentários:

Antígona disse...

É bem verdade. Somos todos a mesma coisa. Uns mais que outros, já se vê :) lol

António Raminhos disse...

É verdade. Parabéns! ;)

AR

Piston disse...

Sábias palavras. Nem parece teu.

Boole, Sheat & Associates disse...

Se a Margarida Rebelo Pinto soubesse escrever e se o José Saramago soubesse o que é sexo, produziriam palavras semelhantes a estas
Tenho dito, dixit est animam levivi.

"Gattuso"

Paula disse...

Agora (o que é para admirar) é que acertaste na mouche!
E aquelas que acham que são mais emancipadas e que sabem sempre mais que os outros, são as mais infelizes e sozinhas.
São como a fruta no fim da feira: toda a gente pega e ninguém leva para casa!
:)

Poisoned Apple disse...

É verdade, mas há excepções à regra: eu! E lá me sinto constantemente desencontrada do mundo...

Gosto do novo espaço! ;)

Veloso disse...

Oi grande Raminhos,vou fazer um vídeo pa ti no meu Blog http://veloso.nireblog.com tenho o teu face Blog ainda não sabia que tinhas abraço..